‘Barulho político’ explica alta do dólar e impede queda da cotação para R$ 4, diz Paulo Guedes

Views:
2

Moeda norte-americana fechou o dia cotada a R$ 5,2578. Ministro da Economia não apontou responsáveis por ‘barulho’, mas disse que câmbio deveria estar ‘entre R$ 3,80 e R$ 4,20’. Guedes: dólar era para estar caindo, mas barulho político não deixa
O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta terça-feira (14) que a cotação do dólar deveria estar caindo, mas que “o barulho político” mantém a moeda norte-americana em alta.
Nesta terça, o dólar fechou o dia em alta de 0,65%, cotado a R$ 5,2578. Com o resultado, a moeda norte-americana acumula alta de 1,7% no mês e de 1,36% no ano.
“Esse dólar já era para estar descendo mesmo, mas o barulho político não deixa descer”, afirmou durante evento de um banco de investimentos em São Paulo.
Segundo o ministro, com o desempenho da balança comercial brasileira e a “austeridade” dos gastos públicos, a taxa de câmbio deveria estar entre R$ 3,80 e R$ 4,20.

G1
“O câmbio de equilíbrio devia ser hoje uns R$ 4, R$ 3,80. Se estivesse tudo normal, R$ 4 — estava entre R$ 3,80 e R$ 4,20”, afirmou.
O ministro não nomeou os responsáveis pelo que chamou de “barulho político”. Porém, ressalvou que crises entre os Poderes Executivo e Judiciário são normais e deu exemplos relacionados à Suprema Corte dos Estados Unidos.
“Está acontecendo isso aqui também. O pau está comendo”, afirmou. “Mas as instituições estão evoluindo”.
Nas manifestações de 7 de Setembro, o presidente Jair Bolsonaro fez ameaças ao Supremo Tribunal Federal (STF) e chegou a dizer que não cumpriria decisões judiciais do ministro Alexandre de Moraes, o que gerou repercussões negativas no mundo político e econômico.
Porém, na quinta-feira (9) o presidente divulgou uma “Declaração à Nação”, em que recuou das ameaças golpistas e negou “intenção de agredir” Poderes.
Na última sexta-feira (10), Guedes havia dito que o “barulho sobre instituições e democracia” dos dias anteriores poderia afetar a economia e provocar uma desaceleração do crescimento.

Curta ou Compartilhe esse anúncio
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *